Contraste |
| |

    Projeto de pesquisa da UEMG é aprovado em edital da Secretaria de Educação

    Redação Agência Escola – Unidade Passos

    André Castro – 4° P. de Jornalismo

    O projeto de iniciação científica do curso de Engenharia Ambiental da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) - Unidade Passos, que estuda espécies de árvores e plantas, foi contemplado no início deste ano com recurso no valor de R$ 80 mil por parte do governo de Minas Gerais, via Secretaria de Estado de Educação (SEE/MG) a partir do edital do Programa da SEE: Projeto Iniciação Científica na Educação Básica - ICEB. Do total recebido, R$ 60 mil foi destinado para a compra de notebooks e contratação de internet móvel para uso dos estudantes da Escola Estadual Dulce Ferreira de Souza (Polivalente). Já os R$ 26 mil restantes seguiram para as discentes participantes, aprimorarem a pesquisa.

    Aprovado pelo Programa de Apoio a Pesquisa (PAPq) no ano passado, o projeto foi desenvolvido pela coordenadora do curso de Engenharia Ambiental, Maria José Reis, e tem a professora Vanessa Leite Rezende como co-orientadora. Aline Paula Clemente é aluna bolsista e Beatriz Aparecida Martins e Ana Maria Ávila Gomes são alunas voluntárias. A atividade promoveu a inclusão dos estudantes da rede pública de ensino na prática das atividades ambientais, por meio de estudo das espécies de árvores e plantas nos arredores da Escola Polivalente. O objetivo do trabalho é ressaltar a importância da arborização nas escolas, promover o plantio, conservação das áreas verdes, e a qualidade de vida dentro do ambiente escolar.

    Registro fotográfico dos alunos Paulo, Lorraine, Isabela, Gabriel e Deivid com a professora Ana (voluntária do projeto)

    Registro fotográfico dos alunos Paulo, Lorraine, Isabela, Gabriel e Deivid com a professora Ana (voluntária do projeto)

    De acordo com Maria José, o estudo forneceu dados importantes para a equipe escolar já que identificou em uma área de 572 metros quadrados, 132 árvores de 21 espécies como, por exemplo: aroeira brava, coqueiro, goiabeira, cajazeira e ipê rosa. As árvores catalogadas são predominantes do Cerrado, Mata Atlântica e Caatinga. Estudantes coletaram, mapearam e identificaram as espécies de árvores com a orientação dos pesquisadores da UEMG.

    O plantio das árvores ocorreu no período de pandemia e mesmo online a equipe de pesquisa passou as informações aos estudantes durante palestras. “Hoje, por meio do estudo, os alunos conhecem o terreno da escola e os tipos de árvores presentes no espaço”, comenta a coordenadora. Com o bom andamento do trabalho, a universitária Ana Maria Ávila propôs a inscrição do projeto no programa de bolsas, para que mais estudantes da escola pudessem participar. “O grupo de pesquisadores já desenvolve outro trabalho de extensão para dar continuidade a parceria com a escola, o trabalho será submetido ao Programa Institucional de Apoio à Extensão (PAEx)  na busca de conquistar nova verba estadual para apoio à pesquisa”, finaliza Maria José Reis.

     

     

    © 2022 UEMG