Vestibular 2018  Sisu 2018 UEMG
  < inicial < notícias espacador
+ notícias
 

UEMG colaborará com trabalhos de Comissão da OAB que estuda temáticas da escravidão

31/10/2016

Um acordo de cooperação técnica e científica entre a UEMG e a Ordem dos Advogados do Brasil de Minas Gerais (OAB/MG) deverá ser assinado nos próximos dias. A Universidade irá colaborar com as atividades da Comissão Estadual da Verdade da Escravidão Negra no Brasil e de Combate ao Trabalho Escravo Contemporâneo (Cevenb – OAB/MG), na realização de trabalhos conjuntos sobre a temática, contribuindo em pesquisas, organização de publicações, eventos e outras atividades que possam emergir no âmbito dos trabalhos a serem realizados em parceira.

O anúncio da assinatura foi feito durante o ciclo de palestras realizado pela OAB/MG na última sexta-feira, 28, que teve como tema a Escravidão no Brasil ontem e hoje: suas consequências nos dias atuais. O reitor da UEMG participou da abertura do evento, elogiou a atuação da Comissão e colocou a Universidade à disposição para o levantamento de fontes históricas e para realização de pesquisas que possam ser utilizadas como registro ou fonte para embasar políticas públicas de combate ao trabalho escravo contemporâneo. “ A UEMG, com sua capilaridade em todo o estado, é um local privilegiado para a realização de pesquisas e estudos visando à colaboração do resgate histórico da narrativa sobre a escravidão e subsidiar políticas públicas”, proferiu.

Cooperação é desdobramento de trabalho conjunto anterior
O início da relação entre as instituições ocorreu há pouco mais de um ano, quando a Comissão foi criada pela OAB e um grupo multidisciplinar de profissionais, reunida originalmente para produzir um diagnóstico do período da escravatura no estado e suas consequências e resquícios na sociedade atual. Foi gerado um relatório preliminar de 155 páginas, entregue em dezembro de 2015, utilizando informações técnicas, provas jurídicas e testemunhais sobre as injustiças cometidas contra o povo negro durante o período escravista. “Não há muita diferença entre a prática escrava do século passado para a atual. A essência é a mesma, geralmente nas mesmas atividades. O pouco que muda é a concentração urbana e a forma de se fazer essa escravidão, que deixou de atingir apenas negros”, afirmou Daniel Dias, presidente do Cevenb, na época da entrega do relatório, para o site da OAB/MG.

A riqueza do material coletado e a possibilidade de estender e aprofundar os conhecimentos sobre o período histórico foi capaz de perenizar os trabalhos da Comissão, que seria inicialmente temporária, e buscar a colaboração de instituições como a UEMG, que teriam a mão de obra qualificada e a metodologia científica apropriadas para levantamento de fontes históricas documentais ou por meio de história oral.
A professora Beatriz Bento, atualmente diretora da Unidade Leopoldina, foi uma das autoras do relatório. A partir dos resultados, criou juntamente com o também professor Jorge Luiz Prata de Sousa, que já atuou como professor naquela Unidade, o projeto Educação, Cidadania e Identidade, que formará uma rede de pesquisadores em todo o estado para gerar pesquisas em seis eixos temáticos:

1) Cultura afro-brasileira: história e memória, que gerará um catálogo de fontes históricas sobre a escravidão no país;

2) Levantamento e mapeamento dos acervos de natureza jurídica: processos civis e criminais das comarcas de Minas Gerais – criação de uma cultura política pública de preservação e organização das fontes primárias em Centros e Arquivos de documentação jurídica, que embasarão pesquisas sobre a escravidão no Brasil e outras pesquisa correlatas;

3) História Oral das Comunidades Quilombolas e dos territórios de religiosidades brasileiras – com práticas de campo e análises documentais;

4) Crimes, marcas e vestígios da escravidão de pessoas negras no Brasil;

5) História e Memória da mulher negra em Minas Gerais: da escravidão aos tempos atuais

6) O trabalho escravo na contemporaneidade no Brasil

Segundo a professora Beatriz, após a assinatura do acordo, a expectativa é de ampliar o número de participantes, que até agora são de 32 pesquisadores de 12 Unidades Acadêmicas da UEMG em todo o estado, além de cinco professores convidados de outras instituições de ensino superior e seis colaboradores. “Nossa intenção é de que as pesquisas realizadas pelos pesquisadores da UEMG possam subsidiar ações, políticas públicas, mudanças nas legislações e declarações a serem encaminhadas pela Comissão da Verdade da OAB. Estarão se unindo aos pesquisadores da UEMG, pesquisadores de outras instituições de ensino, estudantes desta e de outras Universidades interessados na temática e profissionais da OAB/MG”, declara.

O início e cronograma dos trabalhos já estão sendo definidos entre a equipe participante e a expectativa é de que, além dos produtos previstos, haja a realização de pelo menos dois seminários temáticos durante o processo dos trabalhos. “Os seis grupos de trabalho estarão desenvolvendo as pesquisas simultaneamente. Apresentaremos seminários temáticos sobre o andamento dos trabalhos, sendo um deles ao final. Com os resultados geraremos publicações, artigos, catálogos, livros paradidáticos”, afirma.

Escravidão e curiosidade internacional
Sobre os ecos da escravidão no Brasil, o reitor contou aos presentes uma curiosidade de sua passagem pela Itália, onde cursou seu pós-doutorado em design. Em visita ao Grande Hotel de Milão para conhecer o local onde morrera o compositor clássico italiano Giuseppe Verdi (1813 -1901), deparou-se na entrada do local com uma estátua de um indígena combatendo uma cobra. Instigado pelo fato inusitado, questionou o significado da escultura e descobriu se tratar de monumento dedicado à abolição da escravatura no Brasil, já que o hotel teria sido também o local no qual o então imperador Dom Pedro II escrevera uma carta à princesa Isabel solicitando que declarasse o país livre da escravidão. “Gosto de contar esse fato para mostrar como ainda sabemos pouco sobre nossa própria história, em especial sobre a escravidão. Acredito que haja espaço para descobertas e reflexões sobre registros históricos e discursos sobre o tema e nossa Universidade irá auxiliar esse resgate historiográfico e cultural”, afirmou.

 

ASSESSORIA DE COMUNICACAO SOCIAL

 

 

 

 

 

 

 

CURSOS

Busca rápida pelos cursos oferecidos

INTERNACIONALIZAÇÃO

Internacional
Intercâmbio


Institucional
Missão, Valores e História
Objetivo Operacional
Integração Institucional
Composição de Conselhos
Organograma
Quem é quem
Comissão de Ética
Horário de Funcionamento
Legislação Referente à UEMG
Telefones Úteis
Campus da UEMG BH
Internacional
Manual de Identidade Visual

Ensino
Alunos Matriculados
CENPA
Diplomas Registrados
Documentos
Ensino nas Unidades
Estágio
Matrículas
NAE - Apoio ao Estudante
PIBID
Sistema Acadêmico
Registro de Diplomas
Relação de Professores
Processo Seletivo
Pré-Inscrição
PROCAN
Vestibular
SiSU
Obtenção de Novo Título
Transferência
COPEPS
Anos Anteriores

Pós-Graduação
Pós-Graduação nas Unidades
Legislação
Auxílios
Formulários e Relatórios
Bolsas para Docentes e Técnicos Administrativos
Orgãos de Fomento
Programas
Apoio a Participação de Docentes em Eventos

Pesquisa
Pesquisa nas Unidades
Projetos de Pesquisa desenvolvidos na UEMG
Programas de Bolsas
Programa de Apoio à Pesquisa e Pós-graduação
Formulários e Documentos
Orgãos de Fomento
Editais
Grupos de Pesquisa - CNPq
Catálogo de Publicações
Boletim de Pesquisa
Seminários
NIT - Inovação Tecnológica
Comitê de Ética
Extensão
Extensão nas Unidades
Siga (Extensão)
Programas Institucionas de Extensão
Documentos
Editais
Semana UEMG
JUEMG
Congressos da Extensão
Encontro de Extensão
CENDRHE

EAD
Cursos a Distância
Polos de EAD
Programas
Ambiente Virtual

Gestão
Plano de Gestão
Acordo de Resultados
Formulários
Ambientação
Diário Oficial (IOF)
Servidor
Concurso Docente
Fornecedor

Intercâmbio
Convênios Internacionais
Línguas Estrangeiras
Formulários
Apoio e Fomento
Dúvidas Frequentes
Programa Ciência sem Fronteiras
Serviços
Cursos
Biblioteca
Emissão de DAE
Tabela de Serviços

Programas e Ações
PROCAN
PROUEMG

Transparência
Auditorias
Repasses ou Transferências de Recursos
Despesas
Licitações e Contratos
CPA
Formulário de Solicitação de Informação
Informações Classificadas

Noticias
Acontece na UEMG
Agenda
Editais
Resoluções/Atas
Palavra do Reitor
Café com o Reitor
Busca Avançada

Publicações
Editora UEMG
Periódicos UEMG
Audio
Galerias de Fotos
Vídeos

UEMG na Web
Facebook UEMG Twitter UEMG YouTube UEMG

UEMG no
Google

Acesso Rápido
Unidades
Aluno
Professor

Ferramentas
Acessibilidade
Ajuda
Dúvidas Freqüentes
Fale Conosco
Intranet
Mapa do Sítio
Webmail

English English Version

 

 
UEMG
UEMG Universidade Estadual, Pública, Gratuita e Multicampi  
Rodovia Papa João Paulo II, 4143 - Ed. Minas - 8º andar -  Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves - Bairro Serra Verde - Belo Horizonte - MG - CEP: 31.630-900 - Tel: +55 (31) 3916-0471
Aspectos legais e Responsabilidades